Fale Conosco:
(55) 3314-1315 | 9961-3595 | grokker@grokkeronline.com | linkeding youtube youtube

O impacto do engajamento nas empresas.

O impacto do engajamento nas empresas.

Como alguns já sabem, nos dias 13 a 15 de maio ocorreu em Porto Alegre/RS o maior congresso de Gestão de Pessoas do Sul do Brasil: o CONGREGARH/2015, sendo promovido pela ABRH-RS (parceira da Grokker).

Este evento reuniu um grande e seleto grupo de profissionais qualificados na área de gestão de pessoas e o tema deste ano foi COMPETITIVIDADE: Liderando resultados múltiplos.

Estive presente no evento, representando a Grokker e posso afirmar que foi um evento grandioso, com um enorme público, excelentes palestras e palestrantes renomados com grande conhecimento nos assuntos abordados.

Uma das palavras mais mencionadas pelos palestrantes e muito utilizada atualmente nas organizações foi ENGAJAMENTO e é sobre ela que falarei agora.

Segundo o dicionário Aurélio, o verbo "engajar" tem origem na palavra francesa "engager" e um dos seus significados é: empenhar-se em dada atividade ou empreendimento.

É uma palavra bastante utilizada no meio organizacional porque, afinal e contas, qual empresa não quer cada vez mais seus trabalhadores seduzidos pelo negócio, empenhados nas atividades, comprometidos com a empresa e alinhados com os valores e os princípios da organização? Acredito que todas!

No segundo dia do congresso, assisti a uma fantástica palestra sobre este tema ministrada pelo Sr. Brian Heap, representante no Brasil da Gallup.

Ele afirma que para estabelecer o engajamento é necessário o colaborador estar: envolvido, motivado, comprometido e contribuindo com a organização. Sendo assim, é um conjunto de fatores que leva ao engajamento.

Um estudo global da Gallup dividiu o engajamento dos colaboradores em três categorias distintas:

Engajados: Estes colaboradores são leais e psicologicamente comprometidos com a organização. São mais produtivos e mais propensos a ficar com a empresa por pelo menos mais de um ano. “Empregados engajados trabalham com paixão e sentem uma conexão profunda com suas empresas. Eles são inovadores, e movem a empresa adiante”.

Não Engajados: Esses colaboradores podem ser produtivos, mas não estão psicologicamente conectados a empresa. São mais propensos a perder dias de trabalho e a deixar a empresa. “Profissionais não-engajados estão, essencialmente, ‘fora do jogo’. Eles até podem colocar algum esforço, mas não colocam energia ou paixão”

Ativamente Desengajados: Esses colaboradores estão fisicamente presentes, mas psicologicamente ausentes. Eles estão infelizes com a sua situação no trabalho e insistem em dividir a sua infelicidade com seus colegas. Todos os dias, esses funcionários acabam minando o que os mais engajados fazem.

Você consegue identificar em qual destas categorias encontra-se a maioria das pessoas da sua equipe?

Uma pesquisa da Gallup revelou que 87% dos trabalhadores no mundo todo não estão engajados, ou estão ativamente desengajados. Ou seja, somente 13% dos trabalhados estão engajados no seu trabalho.

No Brasil este número é um pouco melhor, mas ainda preocupante, a pesquisa mostrou que 27% dos funcionários estão engajados.

O palestrante Brian afirmou que este desengajamento ativo é um dreno imenso nas economias ao redor do mundo. Anualmente custa para as empresas: Nos Estados Unidos – $450 - $550 bilhões e no Brasil – R$ 100 – R$ 120 bilhões.

Por outro lado, o engajamento impacta positivamente no desempenho/resultados das organizações. Abaixo, dados obtidos na pesquisa da Gallup sobre o impacto do engajamento nas empresas:

Aumento de: 22% na produtividade; 21% na lucratividade, 10% na retenção de clientes.

Diminuição de: 37% no absenteísmo; 25% na rotatividade e 48% no acidente de trabalho.

Todos estes dados são importantes e surpreendentes! Trouxe-os para ajudar você a refletir sobre esta realidade que está instalada nas nossas empresas e em alguns casos precisam urgentemente ser modificadas.

Se você é líder, pense: como é o MEU engajamento na empresa? Em qual categoria encontra-se a minha equipe? O que tenho feito e o que posso começar a fazer para conquistar maior engajamento e consequentemente melhores resultados com a minha equipe?

Abraço!

26 Maio 2015 Escrito por 

Itens relacionados (por tag)

Comentários